pequec3b1os-milagros

Cineclube Sala Escura e Cinesul 2013 apresentam:

Pequeños Milagros
Argentina, 1997

Direção e Roteiro: Eliseo Subiela
Fotografia: Rafael Rodríguez Maseda
Som: Carlos Abbate
Música: Osvaldo Montes
Montagem: Marcela Sáenz
Elenco: Julieta Ortega, Héctor Alterio, Antonio Birabent, Mónica Galán, Francisco Rabal
106min, Cor, exibição em DVD, V. O.

Dia 13 de Junho de 2013

Quinta-feira, às 18h30min
Cinemateca do MAM
Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo – Rio de Janeiro
ENTRADA GRATUITA
Rosalía é uma jovem tímida e introvertida, que trabalha como caixa de supermercado. Ela está convictamente convencida de ser uma fada que ficou, por algum motivo, presa neste mundo. Por isso, crê que a sua missão é ajudar as pessoas que estão ao seu redor. Um dia, Santiago, um rapaz solitário, conhece Rosalía, através de uma câmera instalada em um ponto de ônibus. Inadvertidamente, um milagre se aproxima…
Eliseo Subiela é um premiado cineasta argentino que possui uma obra bastante singular. Diretor, roteirista e produtor, seus filmes abordam os dilemas do amor, o encantamento da beleza e a busca da autocompreensão. Sob um profundo olhar poético, com forte carga de erotismo e de doses de humor, dialoga com influências literárias, como Arlt, Benedetti e Carpentier, assim como com heranças cinematográficas, como Resnais, Godard e Favio. Nascido em Buenos Aires, em 1944, filho de um imigrante galego com uma argentina, realiza estudos incompletos na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires e na Escola de Cinema da Universidade  Nacional de La Plata. Ansioso em filmar, começa a trabalhar no cinema desde muito jovem, sendo um de seus trabalhos a assistência de direção em  Crónica de un niño solo, de Leonardo Favio. Durante os dois anos de serviço militar na Marinha, também trabalha com filmes, realizando, com o auxílio da instituição, o seu curta  Sobre todas estas estrellas, premiado no Festival de Viña del Mar de 1967. Em seguida, viaja para Havana, onde participa de um congresso cultural, permanecendo em Cuba dois meses.
A partir de 1968, inicia sua carreira na área da publicidade, quando realiza mais de duzentos anúncios. Em 1980, estreia no longa-metragem com Las puertas del paraíso, estrelado pela atriz brasileira Kátia D’Angelo e com participação de Jofre Soares. Ganha fama internacional com  Hombre mirando al sudeste (1986), que é aclamado  do Brasil ao Japão, da Austrália à Alemanha. Esse longa, ao lado dos filmes Últimas imágenes del naufrágio e El lado oscuro del corazón (partes 1 e 2), é considerada uma trilogia. A partir dos anos 1990, com o seu quarto longa, No te mueras sin decirme a dónde vas, prolonga seu estilo e, segundo alguns críticos, faz uma abordagem sobre o amor maduro e não mais sobre um amor tão mórbido. Seu último longa,  Paisajes devorados (2012), é protagonizado por Fernando Birri. Em 1994, Subiela funda a Escuela Profesional de Cine, que dirige, segundo suas palavras, com a mesma honestidade como encara o desafio de realizar os seus filmes.
O Cineclube Sala Escura é uma atividade de extensão da Plataforma de Reflexão sobre o Audiovisual Latino-Americano (PRALA), vinculada ao Laboratório de Investigação Audiovisual (LIA) da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Acompanhe o Sala Escura!
Acompanhe também o CINESUL: www.cinesul.com.br
Parceria: Cinesul_logo_g
Anúncios